quarta-feira, 27 de julho de 2011

sábado, 23 de julho de 2011

Labirinto

A todo momento nos perdemos pelos labirínticos caminhos cotidianos:

labirintos criados pela sociedade,

labirintos criados por nós próprios,

labirintos dentro de nós mesmos.

Para perder e encontrar o que somos.


O que somos?

Herói

Vilão

Ou Ariadne, tecelã de fios-guias?


Tudo que vive

se perde e se encontra

Ou apenas se perde...

Para se encontrar

é necessário estar perdido

Ou se fazer perder...


Todo labirinto vai dar no mesmo lugar

É necessário se perder para estar só

E consigo mesmo encontrar o caminho

Que vai dar sempre dentro de nós


É um caminho sem volta

Pois ultrapassado,

não é necessário ser novamente trilhado

Sou Eu,

transformado.